Margarida Fonseca Santos nasceu em Lisboa. Foi professora de Pedagogia e de Formação Musical em várias escolas. Começou a escrever em 1993 e tem já vários livros publicados, a maioria na área infantojuvenil, e grande parte deles incluídos no Plano Nacional de Leitura. Escreve regularmente para teatro, tanto para crianças como para adultos.
Em 2005 deixa o ensino da música, dinamizando oficinas de escrita criativa e formação de professores, na EC.ON, Universidade Católica de Lisboa e AEPDC. Em 2012, publica Escrita em Dia, um manual para aqueles que gostam de dar vida às palavras. 
Dos seus romances para adultos destacam-se De Nome, Esperança e Deixa-me Entrar na Tua Vida e Uma Pedra sobre o Rio, que ganhou o Prémio Revelação APE/IPLB. O último romance «De zero a dez» foi traduzido para inglês e castelhano, sobre dor crónica. A autora foi também distinguida com o Prémio Nacional de Conto Manuel da Fonseca e com o Prémio Literário Manuel Teixeira Gomes, atribuído à sua obra de ficção O nº 11. 
É responsável pelo projeto histórias em 77 palavras, uma plataforma de desafios de escrita com participantes dos 6 aos 101 anos, e com parcerias com a Universidade de Salamanca, Rádio Miúdos e Rádio Sim. Saiu, em 2017, o primeiro livro «Desafios em 77 palavras» (Edicare)
Em destaque a sua coleção «A Escolha É Minha», com os primeiros dois títulos já incluídos no Plano Nacional de Leitura. Esta coleção juvenil tem como lema: «Nem sempre podemos escolher o que acontece na nossa vida, mas podemos sempre escolher como vamos reagir ao que acontece!»